Jeronymo Monteiro

O escritor Jeronymo Barbosa Monteiro (1908-1970) é um marco fundamental da literatura infantil e juvenil do Brasil. Foi um dos precursores do rádio-teatro, criador do primeiro detetive brasileiro e da primeira série policial. Mas, acima de tudo, é sempre lembrado como "Pai da Ficção Científica Brasileira".

BREVES PALAVRAS AOS NOSSOS LEITORES

Gazeta Juvenil março 1948 baixaA Gazeta Juvenil reaparece hoje, depois de quase oito anos de interrupção motivada pelas dificuldades criadas pela última guerra, entre as quais avultou a falta de papel.

Reaparecendo, traz aquele mesmo espírito que sempre a caracterizou no passado: instruir divertindo. Os nossos leitores observarão o esforço que estamos fazendo e faremos sempre para apresentar coisas nossas, de modo a avivar os sentimentos de pátria e nacionalidade um tanto esquecidos nestes nossos dias de vida intensamente internacional. Precisamos olhar também para o Brasil e para as nossas coisas. Precisamos, ao lado das historietas em quadrinhos que tanto atraem os jovens de hoje, e com razão, dedicar também atenção e espaço a outros assuntos que em verdade serão mais úteis para a formação intelectual do que aquelas historietas. No que respeita às historietas em quadrinhos, os nossos leitores notarão a qualidade superior do que estamos apresentando já neste número. Queremos, ainda, citar os testes educativos mas que, apesar disso encerram grande dose de interesse.

As nossas páginas “Lendas de Nossa Terra”, “Índios do Brasil”, “História do Brasil”, “O que se vê pelo mundo” e “O que convém saber” – são todas de alto interesse educacional e inteiramente realizadas em nossa redação – o que dá bem a medida do nosso esforço em prol de uma orientação que seja útil e interessante. O nosso desejo, aliás dentro do alto critério que orienta a “Fundação Casper Líbero”, prolongamento do largo espírito de seu saudoso fundador – é que a Gazeta Juvenil seja, de fato, “o jornal da juventude brasileira” – servindo, educando, divertindo e premiando os nossos queridos jovens. Vamos ser bons amigos, formar uma grande família em que todos se estimem, sob o estímulo sadio do desejo de aprender e de se auxiliarem mutuamente. Por isso, prezados jovens, tenham a Gazeta Juvenil como um jornal de vocês. Escrevam, sugerindo coisas, dando idéias, pedindo o que desejam ver realizado. Aqui estaremos para servi-los, porque este é o jornal da juventude brasileira.

Não podemos deixar, ao encerrar estas palavras, se consignar aqui um voto de saudade ao nosso querido Stapinsky – Armando Brussolo – que foi uma das grandes almas, um dos grandes animadores da Gazetinha em suas fases anteriores. Tudo faremos para que a Gazetinha que ele sonhou seja uma realidade.

Jeronymo Monteiro
A Gazeta Juvenil, nº 01
18 de março de 1948, pág. 08.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 7 de dezembro de 2015 por em Sem categoria.
%d blogueiros gostam disto: